Hepatic failure

31/01/2020

Vemos uma certa dificuldade na tradução de failure nos textos médicos, sendo comumente traduzido por "falência". Embora o termo "falência" tenha sua aplicabilidade, na maioria das vezes não é o termo apropriado.

Hepatic/renal failure em geral refere-se ao quadro de insuficiência hepática/renal. A insuficiência revela um comprometimento importante do órgão que se reflete na sua maior ou menor capacidade funcional. Está dividida em graus (leve, moderada ou grave/gravíssima), pode ser aguda ou crônica e pode estar compensada ou descompensada. Pode até ser total - parada de funcionamento do órgão, quando se torna sinônimo de falência.

Ao passo que a falência é sempre total - o órgão não é mais funcional, é sempre um quadro agudo gravíssimo, de alta letalidade, que exige tratamento de substituição - ou seja, que alguma máquina assuma as funções daquele órgão, como na ventilação mecânica ou na diálise, e tem indicação de transplante, pois a falência é irreversível. O exemplo emblemático é a "falência de múltiplos órgãos" como causa de morte.

Portanto, na medicina existem tanto os termos insuficiência como falência, que não são intercambiáveis, embora tenham superposição no caso de insuficiência total (termo pouco utilizado).

O que dificulta a vida do tradutor médico é o fato de no original estar sempre failure, é muito raro usarem insufficiency, mesmo quando estão falando de insuficiência.

Vale lembrar que os textos norte-americanos raramente são escritos por médicos, mesmo quando assinados por médicos. Existe uma profissão chamada Medical Writer e são esses profissionais que costumam redigir os textos médicos. Sua formação é variada, alguns até são médicos, mas a maioria tem formação em letras ou em outras áreas da saúde.

Na dúvida, deixe sinalizado para o revisor científico que saberá o que fazer.

Obrigada!